Ir para página principal

Formação: Documento 107 - Iniciação à vida cristã

A comissão regional da pastoral da catequese da Região Episcopal Nossa Senhora da Conceição realizou no dia 2 de setembro, o encontro regional de coordenadores paroquiais de catequese, na cúria regional, no bairro Cachoeirinha. Padre Roberto Rubens, da Paróquia Jesus de Nazaré, da Forania Nossa Senhora da Piedade, assessorou a formação, apresentando o Projeto Arquidiocesano de Iniciação à Vida Cristã, inspirado no documento 107 da CNBB, o qual foi aprovado na 55ª Assembleia Geral dos Bispos.
A formação faz parte do plano pastoral 2017 da pastoral da catequese da região, com o objetivo de estimular as comunidades paroquiais para um trabalho intenso com a catequese de iniciação cristã de adultos conforme projeto arquidiocesano. A proposta é, a partir desses momentos de formação, ampliar o trabalho para os diversos agentes de pastorais, grupos de reflexão bíblica, casais, preparação de batismo, catequese de jovens, catequese infantil e pessoas especiais.
De acordo com o padre Roberto Rubens esse tema traz uma importância e uma relevância muita grande para o processo de evangelização. Trata-se de um caminho pelo qual somos inspirados e chamados a resgatar o início da Igreja. O pároco destaca três parágrafos do documento: 76, 95 e 97. Segundo ele, esses tópicos nos ajudam a compreender a dimensão do itinerário catequético com inspiração catecumenal. 
O padre Roberto Rubens orientou que o parágrafo 76 é um ponto muito importante para todos nós, no sentido que a Igreja para perpetuar é necessário que dê formação permanente para todas as pessoas em todas as etapas da vida - na infância, na adolescência, na juventude e na fase adulta. Já no parágrafo 95 refere-se à motivação para a iniciação à vida cristã, o que requer decisão livre de pessoa.  Para o padre a adesão a fé é uma oportunidade de nos tornar pela força da Palavra de Deus verdadeiros discípulos e discípulas de Jesus Cristo. No parágrafo 97 – diz sobre a incorporação do ministério pascal de Cristo, e de viver a essência da iniciação à vida cristã. 
“Acredito que hoje para vivermos essa essência da iniciação à vida cristã, é necessário um mergulho profundo na pessoa de Jesus Cristo no que ela fala, no que ele ensina, no que ele dá testemunho para todos nós. Que este caminho, este processo de iniciação à vida cristã, com inspiração catecumenal, seja um processo acolhido por todos os evangelizadores da nossa Igreja. Como as diretrizes de evangelização da CNBB nos tem convidado, desde do ano 2010 a 2015 e renovada para até 2019, vamos fazer da Igreja uma casa de iniciação à vida cristã. Isso é compromisso de todo cristão para que a Igreja cada vez mais eduque na fé e no caminho de Jesus Cristo”.