Ir para página principal

Lideranças da Rensc participam de retiro espiritual

Lideranças da Região Episcopal Nossa Senhora da Conceição participaram neste sábado, dia 19 de agosto, do retiro regional das pastorais, no Santuário Nossa Senhora da Piedade. A proposta do retiro foi proporcionar um momento de meditação da Palavra para a experiência do encontro com Deus. Dom Edson Oriolo assessorou a reflexão a partir do texto do Evangelho de Lucas 19 1-10 – que fala do encontro de Zaqueu com Jesus.
O vigário episcopal da região, padre Antônio Moacir, fez a abertura do retiro, reforçando a importância desse momento. “Entendo que é significativo para cada um de nós. Trata-se de uma oportunidade de oração e reflexão, que conduz as pessoas a ter ações, não a partir da própria razão. A Palavra de Deus inspirada e refletida nos ajuda a ter a consciência que a missão que devemos desenvolver é a experiência que nasce do coração de Deus. Na parada, no momento de oração, no retiro e no momento de espiritualidade somos introduzidos neste grande mistério de consciência da Palavra de Deus em nossa vida e em nosso coração, que direciona o nosso agir de cada dia”. 
Vilma Miranda, representante da Pastoral da Sobriedade, contou como foi a experiência de fazer o retiro espiritual. Para ela, o sentimento maior gerado a partir da reflexão foi chamado a colocar os pés no chão, a entender a realidade e de ir ao encontro do irmão com mais abertura e disponibilidade. “O retiro promoveu em mim a experiência de um encontro mais amoroso com Jesus Cristo e um desejo de mudança. Vale a pena servir, quando o nosso olhar está voltado para o alto”. 
Os representantes das pastorais participaram, além das reflexões, de momentos de escuta, partilha sobre a importância da missão, do apostolado e sobre a história da salvação, que é a manifestação de Deus dentro de um contexto de vida do povo Israelita. Dom Edson Oriolo falou da sua percepção da história da salvação em relação à caminhada dos representantes das pastorais da Rensc. Para o bispo, os nossos agentes frente à realidade atual, trabalhando nas pastorais, nas comunidades, nos movimentos, tentam ser mensageiros, arautos do Evangelho e anunciadores da Boa Nova. “A história salvífica é um grande referencial para que também nós possamos viver a nossa história de salvação, e assim, encarnar a dinâmica de proclamar a Palavra de Deus, a mensagem revelada”, explicou.
O encerramento do retiro aconteceu com a Celebração Eucarística, na Ermida da padroeira de Minas Gerais, Nossa Senhora da Piedade, presidida por Dom Edson e concelebrada pelo padre Antônio Moacir e padre Carlos Antônio.